22 de abril de 2014

Espinosa, Laura Cardoso, Venus e Voltar Sozinho.. dicas de teatro, cinema e literatura aqui no moda 2.0

Faz algum tempo que não falo de filmes, peças e livros aqui no blog, então resolvi fazer um post falando um pouquinho de cada, dando dicas do que ainda está em cartaz em São Paulo.

Primeiro vou falar de teatro. Assisti a duas peças incríveis há algumas semanas: A Última Sessão no teatro Frei Caneca e Vênus em Visom no teatro Vivo.

A peça A Última Sessão tem um elenco super top: Laura Cardoso, Nívea Maria, Etty Fraser para citar só algumas estrelas. Confesso que fui achando que seria uma peça bem leve, daquelas que se vai mais para ver os atores do que efetivamente apreender algo do que é apresentado mas, felizmente, estava errado. Logicamente, a maturidade é um dos temas principais da peça mas o que é surpreendente é o tom otimista e interessante no qual o enredo é apresentado. E os atores são incríveis. Sim, eles são realmente o centro do espetáculo. Do começo ao fim.

Diversão garantida! A peça está prevista para ficar em cartaz até 25 de maio e, às quintas à tarde, tem um chazinho para todos ao final da peça. Fofíssimo. Mas corre pois a peça lota, de verdade. Veja que legal o vídeo feito pela TV Uniesp:




Outra peça que amei foi Vênus em Visom. N ão sabia nada sobre ela, nem que era uma adaptação de uma peça premiada da Broadway. Se soubesse disto, teria visto antes, pois é difícil errar com peças da Broadway.. mas não sabia e acabei indo meio por acaso.

Ainda bem que consegui ver. A peça está demais! A Bárbara Paz está ótima no papel e o roteiro é super criativo e intrigante. Há um cuidado especial com toda a cenografia, o que faz com que tudo realmente fique muito especial. No vídeo abaixo, alguns trechos da peça, para dar um gostinho :)

Venus em Visom fica em cartaz até o dia 08 de junho no teatro Vivo e é uma adaptação da premiada Venus in Fur da Broadway.




Agora, um pouquinho de cinema. Assisti ontem a Capitão América 2, por insistência do Gustavo.. Sério, não queria ver o filme.. mas olha, acabei gostando. Tem ação do começo ao fim, Chris Evans e toda uma produção incrível. Estas coisas acabam fazendo valer a pena..  Claro que o roteiro não é dos mais inspiradores.. na verdade, acho que já esqueci quase toda a história...rsrs...  mas é entretenimento bom. E bom para ser visto no cinema mesmo,

Agora um filme que eu simplesmente AMEI foi o super mega hiper fofo Hoje Quero Voltar Sozinho. Tá certo que não tem muita surpresa para quem assistiu o curta que fez tanto sucesso na internet que acabou virando este longa. A história é basicamente a mesma: a descoberta amorosa de um adolescente cego que percebe que é gay.

Mas é muito fofo assistir a versão longa. O curta tinha deixado a gente com um gostinho de "quero mais" mesmo, sabe.. Queria conhecer melhor as personagens da história, saber mais da história, ver como seria o final nesta nova versão. E não me decepcionei. Nem um pouco. O final é incrível! E o filme é daquele que você quer assistir de novo, de novo e de novo..

Para quem não faz parte das mais de 3 milhões de pessoas que assistiram o curta na internet, aqui está! Mas, cuidado! Se quiser ver a versão longa sem saber nada do filme, veja o segundo vídeo, com o trailer do filme.

Então, para ver (ou rever) o curta, clique aqui:



E para ver o trailer do longa, clique aqui:



Vale a pena. Super recomendo!!!

E, por fim, vou falar de livros. Na verdade de um livro específico que devorei em menos de 10 dias. O Enigma de Espinosa, de Irvin Yalom. Eu adoro este autor. Li os livros Quando Nietzsche Chorou e A Cura de Schopenhauer e achei ambos incríveis. Agora tenho um terceiro para colocar na lista...

Como sempre, ele usa um pouco de ficção para misturar filosofia, hist ória e psicologia numa trama intrigante. Na verdade, desta vez, ele conta duas histórias paralelas, em épocas distintas mas que têm uma ligação entre elas. Algo semelhante ao filme As Horas.

São duas épocas e locais: Holanda, século XVII. Alemanha, pré II Guerra. Ele conta a história do filósofo Bento Espinosa (ou Baruch Espinosa, seu nome judeu), um filósofo judeu que, por defender a razão sobre a religião (judaica, católica, islâmica e toda espécie de superstição sem embasamento na razão) acabou expulso da comunidade e vivendo uma vida solitária, dedicada a criar obras que valorizaram a razão e influenciaram muitos pensados dos séculos seguintes. Dentre eles, grandes nomes alemães como Goethe e Nietzsche.



Na Alemanha pré guerra, Alfred Rosenberg, um dos principais idealizadores do Nazismo fica intrigadíssimo quando descobre que o seu maior pensador germânico, Goethe, atribui a Espinosa, um filósofo judeu, a sua maior fonte de inspiração, o que contradiz a sua (louca) teoria de superioridade da raça ariana. Isto faz com que ele busque constantemente compreender o que havia de tão especial na obra e na vida deste filósofo. Mas, ao contar a sua história, Yalom apresenta toda a história da formação do Nazismo, o que torna o livro muito interessante. É impressionante ver como o mundo já foi louco e como pessoas com ideais tão absurdos tinham a liberdade de fazer o que quisessem e acabavam influenciando uma massa sem visão. Sério, dá um pouco de medo ver como as coisas foram aumentando e ganhando proporções impressionantes e acabaram resultando numa história tão triste.

Muito rico e interessante todo o texto do livro. E no final ele ainda explica o que é verdade e o que é ficção, algo super importante para não ficarmos perdidos na história. Quem puder, leia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário