24 de junho de 2013

Um update na moda masculina

Animado com a lista das 25 marcas de moda masculina mais quentes do momento que a Complex soltou hoje, resolvi fazer um post sobre as marcas que mais chamaram a minha atenção!

É bem legal dar uma olhada porque eles sempre trazem o que há de mais novo no mundo da moda e, como não sou antenado com tudo o que acontece em todos os lugares (de verdade, quem consegue acompanhar tanta coisa acontecendo em todos os lugares?), vi na matéria uma possibilidade de conhecer marcas e trabalhos novos. E valeu muito a pena!

Das 25 marcas destacadas pelo site, uma que adorei é a Sir New York. De todas apresentadas no Complex (e olha que entrei site por site, naveguei para ver o que eles trazem de novidade e tudo mais... Um trabalho completo..rs) achei esta uma das mais inovadoras, tanto pelos shapes diferentes e super modernos como pelas estampas e cores. Uma mistura completa que dá para preencher um guarda-roupa inteiro. Olha que legal o vídeo conceito da última coleção da marca:




Gostei muito também da proposta da inglesa KTZ com um toque mais minimalista / chique / moderno e que, na verdade, é até mais criativa nas propostas apresentadas:



Concordei também com o fato da única supermarca listada no post ter sido a Uniqlo. Esta mega marca japonesa tem realmente opções muito legais para a moda masculina (como podem ser vistas nas fotos abaixo). Toda vez que viajo, vou correndo pra lá ver o que tem de novo, afinal, não é sempre que se pode comprar roupas transadas com qualidade e a preços baixos. Fora o que é legal a marca! Já comentei dela aqui no blog duas vezes (cada link leva a uma matéria diferente).

Camiseta Uniqlo

Lookbook Uniqlo
Outra que achei interessante foi a marca dinamarquesa Norse Projects que propõe peças atemporais em colaborações criativas de diversas áreas. No site deles você navega pelos projetos e percebe a qualidade do design das peças (dá vontade de comprar várias delas). Achei também que esta proposta deles é uma forma diferente de trabalhar o design de moda e pode até ser (quem sabe) uma solução para os designers e estilistas que têm uma boa criação mas que não têm recursos para bancar a produção de uma coleção.

Foto de um dos projetos da Norse projects
Agora, por falar em vontade de comprar, olha as fotos de algumas das peças da marca americana ISAORA. Ao entrar na loja online da vontade de sair comprando tudo!

Lookbook Isaora

Lookbook Isaora

Tops vendidos no site da marca

Agora, uma marca que não faz muito o meu gosto e também não acho que seja tão inovadora assim é a HUF. Comento dela neste post porque achei louvável a coerência entre o produto e a comunicação da marca o que, em Branding, é mais conhecido como Storytelling. Ao ver as peças, as campanhas, a apresentação dos lookbooks, percebemos uma forte identificação com o streetwear. Vale a pena navegar para ver como faz toda a diferença amarrar produto/conceito/comunicação com o público-alvo.

Por fim, destaco a aparição da BWGH, uma marca muito legal que já comentei aqui no blog e que, realmente, merece destaque pelo produto e o Marcelo Burlon, estilista/fotógrafo/artista multimídia que trabalhou comigo na VTrends #6 e tinha comentado que estava investindo numa linha de camisetas e, olha só, apareceu em 13º na lista. Fino! Quem puder, veja o post da Complex e navegue pelas 25 opções listadas. É enriquecedor!