23 de abril de 2013

Factotum, uma marca japonesa inspirada na Literatura

Pesquisando sobre marcas de jeanswear masculino, descobri uma marca japonesa muito interessante. A começar pelo nome: Factotum.


Looks da última coleção

Inspirada num dos principais romances de Charles Bukowski, a marca usa o mundo da literatura e das artes plásticas para inspirar suas coleções e conduzir os conceitos que pretendem passar ao mercado e aos seus consumidores, homenageando pessoas e obras que consideram relevantes.

O grande escritor Kafka, o artista plástico Gerhard Richter e até Holden, o personagem principal de "Apanhador no Campo de Centeio" foram escolhidos como tema central das coleções da marca. Mas Bukowski é uma referência constante no trabalho do designer e artista plástico Koji Udo, criador da marca.

Kuji Udo, criador da marca

No mercado japonês desde 2004 a Factotum se destaca por um jeanswear ousado, com peças que conseguem a proeza de serem, ao mesmo tempo, conceituais e comerciais. Nem tão básicas, nem tão loucas. Certas. Desejáveis. Com uma tendência para o mundo da alfaiataria e militar, as peças ganham um appeal incrível nos tecidos jeanswear e têm uma cara urbana nova e na medida certa.

Look da última coleção da Factotum


É uma marca quase totalmente focada no masculino e isto é sempre uma ótima notícia, afinal, são marcas assim que mais investem na difícil tarefa de inovar o guarda-roupa dos homens. Além das peças, é legal observar o material gráfico da Factotum: eles apresentam os looks de maneiras bem diferentes que podem servir de inspiração para quem cria para o mundo da moda. Veja nas fotos abaixo como eles fizeram as fotos still para o catálogo da coleção e como diagramaram o último catálogo, inspirado no formato de calendário (que tem a ver com o tema da última coleção: "Working and Thinking").

Catálogo da última coleção, diagramação inspirada em calendários

Foto still em formato criativo


As peças estão disponíveis em lojas de departamento e em lojas próprias da marca no Japão. Confesso que não sabia nada sobre a marca e descobri tudo pela internet. Nem quando estive em Tokyo vi alguma de suas lojas, afinal, lá tem tanta coisa diferente que é muito difícil perceber tudo que existe. Mas, acho que até foi bom pois não sei se conseguiria resistir às peças que, como em toda marca japonesa, não são nada baratas. Uma calça custa jeans entre R$ 600 e R$ 1000.. totalmente fora do nosso padrão, mas devo confessar que não sei como vou viver sem este cardigã vermelho.. ai, ai, que saudades de Tokyo..

O cardigã incrível que eu quero tanto..

Veja abaixo o desfile da última coleção da marca na semana de moda de Tokyo:




Incrível, né?! Amei :)


Um comentário:

  1. Bem bacana essa linha de inspiração deles. Sera que existe algo assim no Brasil (inspirado em nossos escritores? Atores? Como sera que seria uma calça inspirada em Machado de Assis? Jorge Amado? Clarice Lispector? fico soh imaginando....
    Ah, realmente o cardigan vermelho É a sua cara!

    ResponderExcluir