26 de novembro de 2012

Kansas já pode se conectar à internet com velocidade de 1 GB

Já imaginou uma internet com 1 GB de velocidade? Os sortudos moradores de Kansas City já podem contar com isto em casa. E o que é mais legal: o serviço é oferecido pelo Google.

Prédio do Google Fiber


O Google Fiber é um produto novo da empresa que procura estabelecer um novo padrão de serviços de internet no mundo. Para alcançar a velocidade ultrarrápida, o Google investe na tecnologia de cabos de fibra e o serviço é cuidadosamente pensado para evitar quedas e oferecer o máximo de velocidade o tempo todo. Logicamente que isto requer uma série de aparelhos. O legal é que o Google já inclui na prestação de serviços o fornecimento de todos eles: um hd externo de 2TB para guardar tudo o que você quiser, uma caixa de rede para receber e distribuir o sinal, um aparelho específico para colocar a internet na TV, um roteador ultra potente e um tablet que serve como controle remoto de todos os aparelhos. E ainda conta com o suporte do Google Drive para armazenar o que quiser nas nuvens: para os assinantes do serviço, o Google disponibiliza 1 TB de espaço, suficiente para armazenar milhares de filmes e músicas em alta qualidade. É ou não é para deixar os nerds de tecnologia morrendo de inveja? Olha que legal o vídeo que o Google preparou para demonstrar a diferença de velocidade de conexão:



O serviço oferece a opção do usuário assinar internet ultrarrápida, internet ultrarrápida com TV a cabo e só internet sem super velocidade. Assim, o usuário decide entre pagar 120 dólares por mês para ter tudo, 70 dólares para ter só a internet ou nada por mês mais 300 dólares de instalação para ter o equipamento em casa e só a internet conectada em velocidade normal.

Espero que esta tecnologia chegue logo ao Brasil. Hoje já temos o Vivo Fibra que chega até 200 MB/s mas custa cerca de 300 reais por mês só o serviço de internet. É caro e não é tão rápido mas já é um avanço. Além disto, como o vídeo do Google mostra, o serviço de internet por fibra é mais estável e constante que os demais:





O infográfico abaixo apresenta as cidades com as maiores e menores velocidades médias de conexão no mundo. Apesar de não citar o Brasil, no mapa mundial as bandeirinhas mostram que as nossas velocidades estão abaixo da média mundial. É, está mais do que na hora do Google Fiber chegar por aqui.. Mas acho que não vai rolar... :(






Um comentário: