10 de outubro de 2012

De Volta.. Amsterdam Férias 2012

Depois de um mês longe, volto a escrever no blog. Estava de férias e passei três semanas maravilhosas conhecendo Amsterdam e Tokyo. Foi incrível!

As duas cidades são completamente diferentes e vou colocar aqui no blog uma impressão geral delas em dois posts distintos. Tenho que ir com calma, afinal, ainda estou em clima de férias..rsrs.

Bom, primeiro vou falar de Amsterdam. A cidade é incrível. Não só pela beleza dos canais, das ruas e das bicicletas onipresentes, mas pelo clima de civilidade que há na cidade. Lá há um clima de respeito e tolerância bem legal, onde todos ficam na sua e conseguem fazer praticamente tudo o que têm vontade. Uma energia bem legal e positiva, um espírito bem parecido com o de São Francisco, nos EUA.

Para minha surpresa (sim, não pesquisei muito sobre a cidade antes de chegar lá. Gosto de me surpreender...) Amsterdam, assim como São Francisco, é uma cidade com MENOS de um milhão de habitantes. O impressionante, contudo, é que a cidade tem uma estrutura imensa, tanto em questão de lazer como no sistema de transportes que facilmente atenderia uma cidade com 3 ou 4 milhões de habitantes mas que conta com apenas 800 mil. O resultado é que sempre tem lugar, nunca é muito cheio e poucas atrações têm filas que demoram mais de 15 minutos. Uma notícia ótima para quem visita a cidade.

Rua de Amsterdam

Bruges

Ruas de Amsterdam


O transporte de Tram (que é um bonde) é incrível e funciona superbem. Está em todos os lugares, funciona até tarde e é rápido. Você nunca espera muito no ponto. Além do Tram, a cidade ainda tem ônibus para todos os lugares (eu nem cheguei a pegar ônibus) e metrô para os lugares mais distantes. Mas muitas coisas podem ser feitas à pé e vale a pena andar pela cidade pois você vai descobrindo pontos legais enquanto passeia pelas ruas mega românticas de Amsterdam.

Jardim de Bagijnhof

Parque em Burges


Dos passeios tradicionais que existem na cidade, acho que o mais legal e interessante é a casa da Anne Frank. Não é tão triste ou pesado como eu pensava. E é interessante ver algo que hoje parece tão nonsense e distante mas que na verdade aconteceu há pouco mais de 60 anos. Ah, neste museu eu fiz uma reserva online com horário para entrar. Como a casa não é muito grande, eles controlam a quantidade de pessoas por vez e, por isto, vale a pena reservar online um horário. Assim, você não precisa esperar nada. É só chegar na hora marcada e entrar :)

Outro passeio legal é o de canal por Amsterdam. Vale a pena ver como a cidade foi construída ao redor dos mais de 1000 canais e como existem casas, hotéis e restaurantes em cima da água. Algo bem diferente do que vemos nas outras cidades. Um ponto que chama muito a atenção são as janelas de Amsterdam. Todas as casas têm janelas imensas e as pessoas deixam as cortinas abertas, deixando suas casas à mostra para quem passa. Então enquanto passeamos pela cidade vemos pessoas assistindo TV, jantando, trabalhando. É bem estranho, mas com o tempo você se acostuma.

Fachada do 'T Hotel, onde fiquei hospedado

Entardecer em Amsterdam


O museu de Van Gogh é bem legal mas achei que fosse um  pouco maior. Acho que no D' Orsay você acaba vendo mais coisas legais dele do que lá mas, pelo menos, vale a visita. O problema do Reikjmuseum e do museu do Van Gogh é que se você já conheceu os museus da França vai achar eles bem pequenos. Além de contar com um número limitado de obras, não há neles uma preocupação com a estrutura das instalações como há nos museus da França, o que faz uma grande diferença. Ambos também estavam em obras, então não sei se isto afetou muito o que eu veria ou não. De qualquer forma, eu me senti um pouco decepcionado com os museus e achei muito mais legal ficar andando pelas ruas da cidade.

Bicicletas, bicicletas

Amsterdam


O parque Vondelpark é lindo! Com árvores imensas e um lago lindo. Vale a pena passar uma tarde lá. Em Amsterdam ficamos no hotel 't hotel. É um hotel bem pequeno com apenas 8 quartos em uma casa antiga, do século XVII. A localização é ótima e o quarto bem confortável. A equipe é mega fofa e atenciosa. Eles te dão a chave da entrada pois só ficam na recepção até às 20h e até prepararam um café da manhã para levarmos no dia que partimos supercedo para Tokyo. Fofos!

Vondelpark

Vondelpark


Compras não valem a pena em Amsterdam. As roupas são até mais caras que em cidades caras como Paris. E com bem menos opções. Mas dá para encontrar coisas legais (eu,  pelo menos, sempre consigo, afinal, i'm a shopaholic :)

Amsterdam vista pelo passeio do canal


O que vale a pena é comer a batata frita e a torta de maçã deles. São realmente incríveis! E uma coisa que amei foi ir ao jardim Bagjinhof de Amsterdam, uma graça escondida no meio da cidade. Fofo! Esta e muitas outras atrações consegui descobrir graças ao blog Ducs Amsterdam feito por um brasileiro que mora lá há alguns anos. Ele, inclusive, vende um guia eletrônico no blog que custa 10 euros e vale muito a pena. Eu comprei e segui praticamente todas as dicas. Foi ótimo!

Lá no blog eu também vi dicas sobre Bruges e passei um dia lá. A cidade é bem bonitinha. No começo não tinha curtido muito pois era muito cheia e tinha muito cara de nova, com uma restauração um pouco exagerada. Mas passada a irritação inicial, comecei a ver a beleza da cidade. E descobri parques lindos, o que me animou bastante. E me fez adorar a cidade!

Detalhes das casas de Amsterdam

Detalhes das casas de Amsterdam


Agora, o que me surpreendeu foi a facilidade de viajar de trem na Europa. Em duas horas estávamos em Bruxelas, na Bélgica. Lá pegamos um outro trem e, em menos de uma hora, estávamos em Bruges. O legal é que não passamos nenhum estresse de aeroporto (nem imigração, nada) e já saímos no meio da cidade. Incrível!

Outra coisa legal que conseguimos fazer lá foi ir ao show da Lady Gaga. Como disse sobre a estrutura da cidade, tinha ingresso para praticamente todos os setores. Compramos para a pista na hora do show. Sem fila, sem estresse. E o show foi ótimo! A casa era ótima e amei o show! Muito bom! Sim, foi aquele show polêmico onde ela pediu um cigarro de maconha e fumou durante o show. E onde ela apareceu "gorda" e foi super comentado aqui no Brasil depois...sim, tudo isso aconteceu mesmo e foi ótimo!

Depois do show, descobrimos que eles têm uma estrutura imensa vendendo diversos tipos de comida e bebida e até uma espécie de clube com DJ que fica tocando sucessos pop's para quem ainda não está pronto para ir embora. Tudo muito limpo, organizado e divertido! Olha como são as coisas: na semana anterior, tinha tido show do George Michael. Depois da Lady Gaga eles teriam Elton John e, na outra semana, Radiohead. É ou não é para morrer de inveja destes 800 mil sortudos que vivem em Amsterdam?!

Eu, feliz em Amsterdam





Um comentário:

  1. Interessante seu jeito de ver Amsterdam. Realmente pela fotos vemos que a cidade é um charme, deve ser ótimo caminhar. Mas fiquei curiosa mesmo de comer essa batata frita e torta de maçã...yummy...e queria muuuutio ter ido no show do George Michael e da Lady Gaga!

    ResponderExcluir