28 de maio de 2012

Comentários sobre o Google Glass


Sim, já se passaram uns três meses desde que o Google Glass foi anunciado e super comentado no mercado e só agora escrevi um post sobre o assunto.
Na época, achei que não tinha mais o que ser dito, já que o vídeo bombou na internet. Mas depois pensei melhor e resolvi fazer o post. Nem que seja para registrar, afinal, o assunto tem tudo a ver com a linha de temas do blog e é realmente um assunto relevante.
O bom de escrever tarde é ter acesso à repercussão do assunto e também comentar sobre isto. Bom, vamos lá.
Para quem ainda não viu, o Google lançou há uns 3 meses o vídeo abaixo demonstrando como será de um de seus produtos: o Google Glass. Um óculos de última geração com acesso wireless super rápido à internet e que permitirá às pessoas ficarem conectadas o tempo todo. O legal da tecnologia é que, como está conectada a um óculos, a usabilidade é muito grande. E a tela transparente faz com que a interferência na percepção das pessoas seja a menor possível.
Veja o vídeo abaixo (que bombou na internet e já foi visto mais de 20 milhões de vezes):


No vídeo, o Google tentou mostrar como a tecnologia pode auxiliar o dia a dia das pessoas, sem gerar viciados e sem isolar as pessoas do convívio social. Mas, mesmo assim, a novidade causou reações de todos os tipos.
Espantados com a invasão tecnológica, os mais românticos acham um verdadeiro horror este tipo de tecnologia que obriga as pessoas a estarem conectadas o tempo todo, dando pouco espaço ao acaso. E à vida off-line. Os mais tecnológicos ficaram maravilhados com a possibilidade de contar com o suporte e apoio da internet por 24 horas (literalmente) em suas vidas. Acho que nenhum dos dois grupos estão certos. Os extremos, aliás, raramente estão.
Acredito que é muito válido termos esta tecnologia mas realmente temos que saber dosar no dia a dia para não ficarmos off-line na vida real. Basta ver o que somente o acesso à internet em IPhone´s e BlackBerry´s têm feito com as pessoas hoje em dia. Se olharmos em volta, vemos que, cada vez mais, as pessoas ao nosso lado estão completamente absorvidas pela tela do celular e não percebem tudo o que está acontecendo ao seu lado na vida real. Além disto, muitas vezes vejo (e já aconteceu comigo várias vezes) pessoas que, ao invés de conversar olhando para as outras pessoas, conversam com o olho na tela do celular. Ou nem conversam, apenas estão fisicamente presentes. Considero isto algo muito feio, uma verdadeira falta de educação. A mensagem e a impressão que passam para as pessoas é que a companhia delas não é suficientemente interessante para merecer a sua atenção. Not cool.
Estas pessoas provavelmente terão problemas com o Google Glass, já que ele eleva muito a possibilidade de conexão mas, como já disse, os extremos são sempre problemáticos. O ideal é aprender a conviver com a tecnologia, tentando acomodá-la da melhor forma possível no dia a dia, sem prejudicar a sua saúde e a saúde das suas relações.
Com o impacto da novidade, milhares de pessoas em todo o mundo passaram a falar sobre o assunto e estão ansiosíssimas para o lançamento do produto. Para elas, a notícia não é muito boa. O Google disse que demorará alguns anos para que o produto esteja disponível comercialmente. É de se esperar, afinal, há muita pesquisa e tecnologia a desenvolver para chegar em um produto tão inovador. Basta esperar. E se contentar com o acesso por telefones e IPads.
Algumas “brincadeiras” surgiram na internet sobre o Google Glass. Aqui destaco duas que gostei bastante. A primeira é um quadrinho que vi na internet (veja abaixo). 

Nele, eles apontam uma coisa que, provavelmente, acontecerá: “ se você acha que quem vai usar o Google Glass é um monte de gente cool, fazendo coisas interessantes, está muito enganado. O que vai acontecer é um monte de nerds losers assistindo vídeo pornô o tempo todo”. É, realmente pode acontecer.
E o que achei bem divertido é o vídeo de como seria o Microsoft Glass, a versão que eles lançariam logo depois do Google:

Bem divertido, né?! E o pior é que é verdade! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário