17 de maio de 2011

Desfile memorável da Burberry na China

Foto da campanha atual da Burberry

Uma das coisas que mais gosto da moda é o fator inovador que ela tem. Como trabalha sempre com coleções que são trocadas de 2 a 20 vezes por ano, a moda tem que se renovar constantemente. E isto tem um lado muito bom e outro nem tão bom assim.

Como aspecto ruim, pode-se considerar o stress infinito que é buscar sempre novidades e que leva, invariavelmente, a um desgaste e descarte rápido de tudo, das coisas ruins e boas. Mas, por outro lado, este esforço resulta em constantes inovações que trazem contribuições não só para a moda mas para a sociedade como um todo. Tanto que, em geral, os profissionais concordam que criar para a moda é uma das tarefas mais difíceis e que, no entanto, é muito compensadora, pois também tem o lado bom das descobertas e inovações que vão aparecendo a todo momento e que podem ser usadas em diversas áreas da criação.

Em 2008 a Diesel fez um desfile memorável e super revolucionário ao misturar elementos holográficos aos modelos na passarela do seu desfile Liquid Space. Ao mostrar modelos em tempo real interagindo com imagens holográficas na passarela, a Diesel encantou o mundo da moda e o desfile foi hipercomentado em todos os lugares.



Pesquisando para o blog, descobri que a Burberry fez um desfile com o mesmo recurso só que com uma superevolução. Em abril deste ano ela apresentou sua nova coleção em uma megaprodução no desfile em Beijing com diversos telões que projetavam vídeos com bonecos e modelos em superefeitos holográficos impressionantes. Este bonecos interagiam com 6 modelos que, de tempos em tempos, apareciam na passarela e, em muitos momentos, ficava difícil perceber o que era real e o que era projetado.

No canal do You Tube da Burberry tem o vídeo completo do desfile. O vídeo tem 18 minutos mas vale a pena assistir pois os efeitos e a qualidade do vídeo são incríveis e até emocionantes.





Se não der para ver o vídeo inteiro, abaixo tem uma versão resumida do desfile que contou ainda com o show da banda inglesa Keane.



Esta parceria com a banda Keane me faz lembrar outro motivo importante que me faz AMAR trabalhar com moda: a relação próxima que ela tem com o mundo da arte. Este e outros tantos desfiles - sobretudo os inesquecíveis do Alexander McQueen (como já falei aqui no blog) - têm uma linguagem artística que conversa com os conceitos da coleção e que mostra que moda é muito mais do que fazer roupa para vender. É sim uma forma de arte. E das mais valorizadas nos dias atuais.


Foto campanha Burberry

Nenhum comentário:

Postar um comentário