22 de fevereiro de 2011

Informações sobre Monitoramento de Redes Sociais

Hoje estava pesquisando alguns textos acadêmicos sobre redes sociais e procurando ferramentas que auxiliem no processo de análise do conteúdo gerado nas mídias sociais e acabei encontrando algumas coisas bem interessantes.



Bom, o site Social Mention eu já conhecia e venho usando há uns três meses lá na Vicunha. É um site bem fácil de usar e ele gera emails diários com as palavras que você deseja monitorar.. O probleminha dele é que você recebe as menções brutas, sem nenhuma informação de quem postou e, para ter uma análise mais aprofundada, você deve fazer todo o trabalho de busca de informação de onde a menção foi feita, analisar a relevância do site que fez o post e tudo mais.. Mas, contudo, é algo gratuito e já é um bom começo principalmente para pessoas como eu que buscam ferramentas para suporte em projetos acadêmicos.

Página da E-Life na internet


Já para as empresas, existem opções muito boas no mercado. Antes mesmo de começar o mestrado sobre o tema eu já conhecia a E-Life que é uma empresa que presta serviços totalmente focados na mídia gerada pelo consumidor na internet. Ela é a líder no mercado brasileiro e atua em vários outros países, Dentre os serviços oferecidos podem ser encontrados relatórios que não só captam as menções dos consumidores na internet mas apresentam relatórios qualitativos que consideram informações como audiência e amplitude das pessoas que postam os comentários. Para isto a empresa faz o trabalho de analisar, comentário a comentário, o possível impacto que ele pode ter para a marca.

Este trabalho é bem complexo mas é importante .. No vídeo abaixo, temos uma explicação muito interessante sobre porque as empresas devem prestar atenção ao que é dito sobre elas nas mídias sociais. Neste vídeo, a Radian 6, empresa semelhante à E-Life nos EUA, explica que com o advento das mídias sociais o poder sobre a comunicação passou da empresa para o consumidor. Com esta troca de poder, uma marca pode, inclusive, passar a ser a soma de comentários que são feitos sobre ela pelos consumidores na internet. O legal deste vídeo é que, como ele tem intuito comercial, a explicação é bem simples e direta. Vale a pena assistir pois ele apresenta alguns conceitos bem interessantes sobre o impacto dos comentários dos consumidores nas redes sociais e a importância da empresa em não apenas perceber, mas também agir sobre estes comentários. Uma pena que eu não consegui uma versão legendada do vídeo.. mas quem puder ver, com certeza vale a pena.




Encontrei, depois, mais uma empresa que presta serviços relacionados às mídias sociais na internet nos EUA, a Viral Heat. Diferentemente da E-Life e da Radian 6, ela oferece planos padronizados, com custo baixo. Eu não assinei os planos mas imagino que seja um serviço tipo o Social Mention só que um pouco melhorado, com um pouco mais de informações. Mas pelo que vi no site eles também oferecem soluções personalizadas.

O legal do site é que eles colocam alguns relatórios de temas genéricos para que as pessoas possam visualizar, mais ou menos, como seriam os relatórios personalizados com as suas marcas e produtos. Assim, por exemplo, dá para ver que marca mais comentada ontem (dia 21 de fevereiro de 2011) nas redes sociais foi a HP. E que, dentre os 10 candidatos ao Oscar de melhor filme, A Rede Social é a mais comentada, seguida pelo Discurso do Rei.. (fiquei com raivinha.. estou torcendo pro Cisne Negro).

E fiquei feliz em ver que o programa de TV mais comentado na atualidade é Glee, o programa mais incrível de todos.

Legais estes gráficos, não?! O que achei mais interessante é que eles demonstram muito bem os tipos de relatórios possíveis e o tipo de informação que está disponível nas redes sociais.

Para terminar quero deixar aqui um vídeo muito legal que vi da Gruda em Mim. A Gruda em Mim é uma agência especializada em gerar conteúdo para as redes sociais. Na minha opinião, para uma empresa se tornar relevante na internet, hoje em dia, ela deve focar em conteúdo. E como o vídeo da Radian 6 diz, isto não é algo que a empresa pode simplesmente comprar, como um espaço na televisão ou algo semelhante. Ela precisa atrair e manter a atenção do consumidor. E isto é um superdesafio para as empresas.. o vídeo abaixo mostra de uma maneira muito didática e até fofinha como isto é importante e relevante (este vídeo está em português..ufa!):


15 de fevereiro de 2011

Só entre Amigas, um site informativo de uma empresa

Navegando pela internet, descobri um case interessante para comentar aqui no blog. A Procter & Gamble mantém um site informativo para meninas de 10 a 15 anos chamado Só entre amigas. O título do site já diz tudo: é um site feito para ser um meio de comunicação direta com as consumidoras ou futuras consumidoras da empresa.



A iniciativa é muito legal e é uma forma muito legal da empresa se comunicar diretamente com os consumidores, com uma possibilidade incrível de interações com as consumidoras. Além disto, o site tem uma plataforma onde as consumidores podem se relacionar com as outras pelo site, postando perguntas, interagindo umas com as outras.


Como trata de assuntos totalmente focados para este público como as mudanças no corpo, ídolos pop, primeiro beijo, etc.. o site tem se tornado um grande sucesso entre o público e é uma referência para as meninas desta idade pois no site elas acabam encontrando informações muito úteis. O site começou nos EUA com o nome de Being Girl e rapidamente chegou ao Brasil.

Vale a pena dar uma olhada no site pois tem diversas matérias disponíveis e todas são super bem feitinhas, uma fofura.. realmente, é impressionante ver que a internet está proporcionando cada vez mais coisas ao dia a dia das pessoas. Quem imaginaria que seria tão fácil assim ler e falar sobre a primeira menstruação?

E o legal é que as marcas da Procter & Gamble aparecem discretamente nas páginas do site, dando maior legitimidade ao site. Apresentando informações de seus produtos de forma discreta e, muitas vezes até, indireta, o site So Entre Amigas tem tudo para ser um supersucesso entre as adolescentes.

Na minha opinião este é um caminho certo no futuro, com empresas criando e mantendo sites com conteúdo relevante para o seu público-alvo.

8 de fevereiro de 2011

Way, way back

Hoje pesquisando na internet sobre um software de netnografia, descobri um site bem interessante, o WayBack.

O objetivo do site é apresentar como estavam os sites em diversos momentos no passado. Isto é bem interessante pois com todo o dinamismo da internet fica difícil lembrarmos como era e até usarmos como referências em pesquisas.

O site tem uma espécie de robô que faz fotos em alguns momentos de alguns sites. Eu peguei o Papel Pop - que é um blog que eu adoro - como exemplo para ver como funcionava o site... Primeiro, eu vi que ele traz logo no início quantas fotos ele fez do site:

Gráfico que mostra a quantidade de imagens capturadas do site pelo WayBack
No caso do Papel Pop ele fez 153 capturas desde 2006.. o gráfico mostra quantas capturas ele fez por ano. Aí tem um calendário superfofinho que mostra os dias em que ele fez a captura das telas..

Calendário que mostra como o WayBack mostra as imagens registradas


Aí é só você clicar no botão azul que ele te leva para a página que estava no ar naquele dia.. Lá dá para ver, então, como era a cara do Papel Pop em 2007:

Cara do site Papel Pop em 2007

E como era em 2009:

Cara do site Papel Pop em 2009

Se fizermos isto com sites grandes de notícias, percebemos que há muito mais capturas ( no caso do UOL vi que tinha quase 3 mil capturas) e podemos ver o que estava em destaque naquele site em diversos dias do passado. Abaixo a tela inicial do UOL em 17 de janeiro de 2008, data em que completei 30 anos..

Imagem da capa do site UOL em 17 de janeiro de 2008

Interessante né?! Acho que, com o tempo, ferramentas como esta devem aparecer mais e serem aprimoradas. Com certeza, é algo útil pois é importante termos acesso ao que já foi publicado na internet..

2 de fevereiro de 2011

Facepark, a versão analógica do Facebook


A Diesel lançou o Facepark, a versão analógica do Facebook. A iniciativa é uma continuação da campanha Be Stupid e mostra como eles têm levado a sério o conceito da campanha em todas as suas comunicações. De uma maneira muito criativa, eles lançaram o site do Facepark para mostrar os conceitos do programa.



A ação ocorreu em Berlim, na Alemanha e a ideia é bem simples. Escolhem um parque, um dia e um horário e divulgam a todos que participam do site a comparecerem lá. A equipe da Diesel preparou umas "roupinhas" de tela de celular ou computador para colocar nas pessoas para que elas pudessem colocar o seu status, os sinais de "like" do facebook e tudo mais.. bem divertido.. Veja no vídeo abaixo como é mais ou menos o evento:



A iniciativa mostra como eles conseguiram transportar o conceito de como é mais legal ser idiota do que ser esperto para algo criativo e que é bem relevante, visto que, cada vez mais, tem se discutido a necessidade de se desconectar da internet para curtir e apreciar o que está à volta.

A iniciativa do Facepark também tem algumas ações digitais bem interessantes. Eles pediram às pessoas para fazerem um vídeo viral divulgando o site de uma maneira analógica e o resultado foi bem interessante e pode ser visto no site do Facepark. Cada um fez de uma maneira bem diferente.. e ficou algo semelhante ao Eternal Moonwalk .. Outra ação foi um pouco mais estúpida, mas com o espírito da campanha: digitar o seu status no Facebook com a sua bunda:



As ações são bem interessantes e é um ótimo exemplo de como é possível ampliar o conceito de uma campanha dos anúncios para diversas outras ações que podem, inclusive, ter um resultado mais efetivo que as campanhas tradicionais. O vídeo abaixo mostra um resumo de todo o Facepark e mostra os resultados. Vale a pena assisitir:


Diesel Be Stupid - Facepark
Enviado por marketingturkiye. - Descubra mais usuários de webcam.