26 de agosto de 2011

Mirror, Mirror

Cada vez mais, o varejo tem buscado formas de incluir as ferramentas do mundo digital nas suas lojas físicas.

Em maio deste ano, a inglesa Top Shop fez algo interessante. Para divulgar a sua nova linha de maquiagens, instalou no piso térreo de sua loja um espelho interativo.

Site explicativo do projeto Mirror, Mirror


Ao ficar em frente a um espelho, especialistas de moda que incluíam nomes como Nicola Formichetti (stylist da Ladt Gaga), Edward Enninful (da revista i-D) e Hannah Murray (da Vogue Americana), analisam o seu look e postavam comentários que eram publicados online e em letras grandes, acima de você.

Chamado de"Mirror, Mirror, talvez para brincar um pouco de "Espelho, Espelho Meu", os comentários chamaram a atenção de todos os consumidores que passaram na loja. No site podemos ver dezenas de looks com os respectivos comentários..

Fotos de pessoas com comentários
O sucesso foi grande, afinal, não é sempre que você consegue a opinião de especialistas deste nível.. Bem interessante a iniciativa.. seria legal poder fazer isto quando experimentamos as roupas para que possamos pedir um feedback aos nossos amigos queridos..

Veja abaixo o vídeo das pessoas se exibindo, meio envergonhadas...

24 de agosto de 2011

Uniqlo inova novamente

A primeira impressão que temos quando entramos no Uniqlooks, o novo site da Uniqlo, é de estarmos em um site de moda de rua, tipo o Sartorialist.. mas, vendo com um pouco mais de atenção, percebemos que é uma incrível ação de Marketing.

Um dos looks vencedores do concurso


Antenada com o mundo web e as infinitas possibilidades de comunicação que este mundo oferece às empresas, a Uniqlo lançou o Uniqlooks, um site onde os consumidores postam os seus looks com roupas da Uniqlo para mostrar ao mundo suas ousadas ou normais combinações de roupa.

Isto é bem legal pois sempre buscamos inspiração nos looks dos outros ou queremos confirmações sobre os nossos looks. E o site agrada a todos...

Imagem da home do site


Por enquanto, o Uniqlooks conta com pouco mais de 24 mil seguidores, mas acredito que no próximo ano, este número deva aumentar consideravelmente..

Para incentivar a participação, a Uniqlo lançou um concurso onde as 3 pessoas com os looks mais votados ganhariam uma viagem com acompanhante para conhecer uma de suas lojas em Paris, Londres, Toquio, Shangai ou New York.

Imagens que ficaram no top 10 do concurso


Legal, né?! O design do site é bem moderno e com a estética da empresa.. E para quem pesquisa moda de rua é um ótimo site pois ele permite a busca por tipo de peça, sexo e por cidade.. incrível ! Atualmente, o site conta com cerca de 3 mil fotos cadastradas...

Opções de busca disponíveis no site 
Se buscarmos fotos de rua de homens em NY, por exemplo, encontramos mais de 100.. veja abaixo algumas delas..Ah, claro que a Uniqlo já disponibilizou a versão para IPhone do Uniqlooks.. #sempreantenada!

Fotos de homens em NY



1 de agosto de 2011

FFI, Fashion Facebook Index

Hoje descobri que existe um índice que mede a penetração das marcas de moda no Facebook e no Twitter.. Simplesmente tudo a ver com o que escrevo neste blog.. perfeito!

O serviço de medição é feito pela Stylophane, uma agência de Marketing interativo focado em moda. No índice, eles dividem as empresas em algumas categorias como Moda  Denim, Calçados, Beleza, Revistas e Lojas.



Para cada categoria, eles criaram grupos Bronze, Prata, Ouro e Platina, uma estratégia inteligente para que seja possível analisar empresas de portes e focos de atuação distintos, afinal,  não é possível comparar uma empresa com alcance global como a Levi's com seus mais de 6 milhões de pessoas conectadas a empresas locais como a Ellus que possui pouco mais de 6 mil usuários..

Para o índice é considerada, principalmente, a quantidade de pessoas que "curtem" a página da empresa o que, no mundo real, pode ser traduzido como a quantidade de pessoas conectadas à marca e que recebem em suas páginas as atualizações feitas pela empresa no Facebook.

Na tabela publicada no site eles colocam, ainda, outros itens como quantidade de posts, comentários e "likes" mas pela quantidade de "zeros" na tabela é de se duvidar que os números estejam realmente sendo atualizados.. O que é uma pena, pois seria bem legal se estivessem funcionando... É muito importante considerar não apenas a quantidade de pessoas mas também a movimentação dos contatos e interações realizados dentro da página da empresa.

De qualquer forma, é muito interessante descobrir que existe algo tão focado e que tem sido feito há algum tempo. De tempos em tempos, o site publica notícias na seção que eles chamam de "Facebook Superstars" com os highlights do mês, mostrando, de forma resumida, quais as empresas que mais se destacaram no Facebook no momento.

Facebook Superstars
É bem interessante navegar pelo índice, sobretudo se você está procurando ações de empresas no Facebook pois para aumentar o número de fãs são necessárias algumas ações de Marketing bem sucedidas..

Lá descobri informações que nunca iria imaginar. Sabe qual o primeiro lugar em moda, por exemplo? Eu pensei que seria H&M, Nike ou Adidas.. mas não.. é a Converse com mais de 20 milhões de fãs! O mundo do denim é denominado pela Levi's com mais de 6 milhões de pessoas conectadas. Na Beleza, MAC e Dove quase empatadas em primeiro lugar. Entre os revendedores, Victoria's Secret aparece em primeiro lugar com 14 milhões e Zara em segundo com 9 milhões. Entre as revistas o primeiro lugar é logicamente da Vogue! Aqui acho que a tradição vale realmente muito..

Bem inteligente a iniciativa da Stylophana pois é uma forma de monitorar o mercado alvo e agregar valor, oferecendo informações valiosas de maneira gratuita para o mercado. Assim, além de se tornar referência no mercado, a Stylophana consegue atrair a atenção de clientes potenciais que desejam atuar no mundo das redes sociais. Uma forma interessante que a empresa encontrou para tornar este índice uma ferramenta de captação de clientes é que para ser indexado no índice você deve preencher um formulário para a empresa, automaticamente se tornando um prospect para ações futuras.

Fica a ressalva, contudo, dos demais índices que não são atualizados corretamente pela Stylophana.. Tenho estudado um índice que consiga mensurar a interação e atuação das empresas nas redes sociais mas sempre é um pouco complicado.. alguém tem alguma sugestão?

27 de julho de 2011

Retornando... Diesel Island

Finalmente retorno para o meu blog depois de mais de um mês sem postar nada..Foi a correria do lançamento da Vicunha o que me forçou a fazer esta paradinha.. mas compensou.. o lançamento foi incrível.. deu tudo certo e foi tudo lindo! As fotos da matéria no Vipreview estão aqui para provar tudo isto:

Matéria sobre o lançamento no VIPREVIEW

Fiquei pensando em qual post escolher e resolvi falar da campanha da Diesel Island. Estava um pouco receoso de escrever sobre ela já que ela não é novidade nenhuma pois já está no ar há uns 4 meses.. mas aí pensei melhor e lembrei que o intuito deste blog não é apresentar novidades mas sim colocar matérias comentadas sobre campanhas de marketing de moda e no mundo 2.0.. e como a nova campanha da Diesel é na verdade uma continuação da Be Stupid, resolvi postar sobre ela aqui no blog.

Uma das imagens da campanha da Diesel
A ideia principal da campanha é apresentar a ilha da Diesel, formada por gente linda e que se revoltou contra o sistema e decidiu por criar um país novo, onde são livres para fazer tudo o que quiserem.. aqui a empresa deixa claro que o objetivo é manter a conexão com a premiada campanha "Be Stupid" e é como se fosse a terra onde os estúpidos estariam no poder.

No lema do país eles, inclusive, fizeram  uma conexão com uma campanha anterior da Diesel, a "Be Brave" mas o conceito não é tão similar quanto a do "Be Stupid"e acredito que a conexão tenha ficado somente no lema mesmo...

A ideia de se criar a ilha foi bem interessante e, embora não seja tão criativa e distinta como a "be Stupid", foi uma forma interessante de renovar o conceito, mantendo-o atual. E isto é fundamental no mundo da moda, afinal, neste mercado apresentar coisas novas para o mercado é uma das habilidades principais que uma empresa deve ter para se manter no topo...

No vídeo abaixo é explicada a ideia principal da campanha. Com um texto criativo e bem escrito, é explicado que, cansados de um mundo que não funciona, as pessoas criaram uma ilha para viverem conforme seus desejos. Ao invés de conquistar a ilha, simplesmente a compraram dos nativos. A bandeira foi feita com pedaços de calças jeans, mostrando a ligação com o produto.



A constituição da ilha têm regras que refletem os conceitos da "Be Stupid".. coloquei algumas das leis abaixo que demonstram bem este espírito:

"as pessoas que causam problemas devem ser enviadas para a escola de arte e não para a cadeia"
"desaprender é tão importante quanto aprender"
"o melhor de aprender com os seus erros é tê-los cometido"
"por que ser realista quando a realidade pode ser mudada?"
"tudo que existe uma vez foi imaginado"
"A experiência apenas nos diz como as coisas foram feitas no passado"
"se as leis foram escritas, elas podem ser reescritas"

No Facebook e no Twitter eles possuem canais da ilha mas não são tão intensos ou interessantes .. as publicações se limitam a mostrar fotos dos eventos que a empresa participou .. ou alguns posts meio que perdidos sobre assuntos diversos..

Foto do stand da Diesel Island na Bread Butter Berlin

Há no You Tube alguns vídeos extras sobre a campanha, mas nada muito empolgante... eles fizeram, inclusive, um hino para o país mas é, na minha opinião, meio bobo e feito para causar polêmica.. achei bem wannabe :





Deslizes à parte, a campanha é bem pensada e é uma das poucas ações de moda que não se restrigem a uma foto bonita. Ao ser suportada por um conceito, a Diesel Island consegue uniformizar toda a linguagem e identidade visual da empresa de uma maneira muito mais rica do que somente ser representada por uma imagem conceitual e bonita, como geralmente acontece nas campanhas de Marketing que vemos nas revistas de moda. E olha que as fotos da Diesel Island são lindas...





14 de junho de 2011

Crowd sourcing cada vez mais presente no nosso dia a dia...

O Crowd sourcing está cada vez mais presente na nossa rotina diária.. para quem não está familiarizado com este conceito, o crowd sourcing é uma forma de captar ideias e sugestões dos clientes para os produtos da empresa ou para a empresa em si. Este conceito tem ganhado muita força nos últimos anos com o crescimento das redes sociais pois é uma forma fácil de ter acesso aos consumidores e destes consumidores divulgarem as suas ideias.

De uma forma geral, o funcionamento é realmente bem simples. A empresa cria um site para receber as ideias sobre diversos produtos, ou até mesmo sobre a própria empresa, e divulga isto para os seus clientes que passam a sugerir ideias que passam a ser votadas pela comunidade. Incluir um incentivo como prêmios para as melhores ideias é uma forma de potencializar a divulgação e contribuir para o sucesso da iniciativa. Mas não é requisito obrigatório..

Este é um conceito relativamente novo que ganhou notoriedade no mercado graças a dois cases de sucesso de empresas globais e de grande porte: Dell e Starbucks. A Dell lançou o Idea Storm, um site onde qualquer consumidor Dell pode sugerir ideias para produtos ou para a empresa. Esta ideia entra em uma espécie de votação onde qualquer pessoa pode concordar ou discordar da ideia. O vídeo abaixo exemplifica o funcionamento do site (e, de uma forma geral, do conceito de crowd sourcing):




Por mais que pareça demasiadamente simples, o fato de dar um espaço para os consumidores sugerirem ideias que podem ser implementadas no produto ou na empresa é algo superimportante, já que o consumidor é, afinal de contas, a parte mais importante na relação da empresa com o mercado e estar aberto a ouví-lo é importante.

A outra empresa que seguiu pelo mesmo caminho foi a Starbucks que lançou o My Starbucks Idea, um site onde pessoas do mundo inteiro podem sugerir ideias gerais para a Starbucks. O legal no site é que a empresa organiza as ideias por tópico e apresenta os resultados de sua análise. O legal é ver que mesmo as ideias que eles por algum motivo não aceitam, ficam lá postadas e são votadas. A ideia de dar um café de graça a cada dez consumidos (algo bem comum e que não é adotado pela rede) é uma das ideias mais votadas e ainda não está marcada como adotada..

Home do site My Starbucks Idea


Aqui no Brasil, dois novos sites foram lançados este ano.. mas com um enfoque um pouco diferente. A ideia é oferecer um site onde profissionais independentes como designers, arquitetos, criativos em geral, possam participar de pequenos concursos para oferecer serviços para empresas.

Print da página do site FashionLab

Design Bee, por exemplo, é um site onde são postados jobs de diversas empresas - a maior parte composta por empresas de pequeno porte - e os criativos podem postar os seus projetos. Aqui, os projetos podem ser abertos (visíveis a qualquer um) ou fechados. Quando são abertos são ainda mais participativos pois os próprios criativos podem ver o que está sendo sugerido e, a partir do que viu, propor uma visão diferente para o cliente.

Recentemente, o Fashion Lab foi lançado no mercado, com o foco em criadores de moda para desenho de coleções, estampas e artes em geral. Nos dois casos, podemos perceber que os principais pontos do Crowd Sourcing são respeitados pelos dois sites, com exceção da votação aberta ao público. Neste caso, a decisão do projeto vencedor fica por conta do cliente.

Ainda na moda, um dos exemplos mais legais é o concurso de estampas para camisetas que a Uniqlo promove todos os anos. Sempre é oferecido um prêmio mega (em 2011 o prêmio foi 10 mil dólares para a estampa vencedora) e as 20 camisetas mais votadas são produzidas e vendidas nas centenas de lojas da Uniqlo espalhadas pelo mundo.

Como o prêmio é bom e a Uniqlo é uma das maiores redes de vestuário no mundo, os projetos que os designers enviam são incríveis.. olha que fofa a camiseta que venceu em 2011 quando o tema era MICKEY:

Camiseta vencedora de 2011 - designer de Hong Kong

Na Página da Uniqlo você pode ver todas as estampas criadas e as 20 melhores.. uma mais linda que a outra.. #superfofo.. amei!

24 de maio de 2011

A Elegância do Ouriço



No meu aniversário (que é no dia mais lindo do ano - 17 de janeiro) ganhei da Helen o livro "A Elegância do Ouriço". Nunca tinha ouvido nada sobre ele e resolvi ler assim que possível para satisfazer a minha curiosidade.

Sempre acho bom quando não tenho nenhuma referência sobre o filme ou livro que vou ler, afinal, tudo acaba sendo uma descoberta. Neste caso, posso dizer que foi ótimo.

O livro é muito fácil de ler. A história é interessante e nos faz pensar sobre diversos assuntos em nossas vidas. Não é perfeito, é verdade. O meio do livro é um pouco irritante porque a história fica um pouco forçada e difícil de acreditar mas o final do livro compensa todas as falhas do meio. O início é, também, muito bom.

O livro conta a história de duas pessoas em um prédio de alto padrão em Paris. Neste prédio, a zeladora é uma mulher de meia idade que trabalho no prédio há quase 30 anos e esconde um segredo de todos os moradores. Ela é apaixonada por literatura e filosofia. Parece algo bobo para se esconder mas, segundo a personagem, isto não correspondia à expectativa dos moradores do prédio, o que poderia lhe causar transtornos. Assim, ela assume como missão se passar por ignorante e esconder de todos do prédio os livros que lê e os filmes que assiste todas as tardes.

Mesmo que seja um pouco estranho, o argumento até que é razoável. E por esta personagem a autora Muriel Barbery apresenta o resumo de obras de diversos autores e pensamento de diversos filósofos.

O interessante é que ela só se mostrava como era para o marido (que já era falecido e aparecia na história em cenas de flashback) e para uma amiga, empregada de uma das casas do prédio. E ambos não tinham o mesmo gosto intelectual mas compreendiam os motivos pelos quais ela se entregava às obras artísticas. Nestes momentos em que falava de seus relacionamentos com estas pessoas é que o texto do livro se tornava especialmente bonito. Vou transcrever um parágrafo do texto onde ela fala que tinha uma rotina de toda semana ir ao cinema com o marido mas que ficou muito tempo sem fazer isto porque o marido ficou muito doente e não podia mais sair de casa. Mas um dia, ela lembra de chegar em casa e ver o seu marido Lucien pronto para sair:

".. encontrei Lucien vestido, pronto para sair. Tinha até posto a echarpe e, de pé, me esperava. Depois das perambulações cansadas de um marido cujo trajeto do quarto à cozinha esvaziava de todas as forças e subvergia numa pavorosa palidez, depois de semanas não o vendo mais tirar o pijama que parecia o próprio traje da morte, descobri-lo de olhos brilhantes e ar travesso, com a gola do mantô de inverno levantada até as bochechas estranhamente rosadas, quase me fez desmaiar.
'Lucien' exclamei, e ia fazer o gesto de ir segurá-lo, sentá-lo, despi-lo e sei lá mais o quê, tudo o que a doença me ensinara sobre os gestos desconhecidos e que, ultimamente, haviam se tornado os únicos que eu sabia fazer, ia largar minha sacola de compras, abraçá-lo, apertá-lo contra mim, carregá-lo e todas essas coisas, quando , de fôlego curto, e tendo no coração uma estranha sensação de dilatação, parei.
'Está em cima da hora' me disse Lucien., 'a sessão é a uma da tarde'.
No calor da sala, à beira das lágrimas, feliz como eu nunca tinha sido, segurei sua mão, tépida pela primeira vez depois de meses. Sabia que um inesperado afluxo de energia o levantara da caa, lhe dera a força de se vestir, a sede de sair, o desejo de dividirmos mais uma vez esse prazer conjugal, e também sabia que era o sinal de que restava pouco tempo, o estado de graça que precede o fim, mas isso não me importava, e eu queria apenas aproveitar aqueles instantes roubados do jugo da doença, sua mão quentinha dentro da minha e as vibrações de prazer que nos percorriam, a nós dois, dando graças aos céus, pois era um filme que podíamos saborear juntos."

Muriel Barbery, autora do livro



A outra pessoa é uma menina de 12 anos que mora em um dos apartamentos do prédio. Caçula de uma família rica, ela é extremamente inteligente e culta para sua idade e está entediada com a vida. Tanto que faz questão de esconder sua inteligência da família para não criar alardes. É fácil perceber este ponto comum entre as duas personagens, mas as histórias se cruzam no segunda parte do livro e pode-se perceber que isto é irrelevante, o que achei ótimo, pois seria um argumento muito bobinho e sem graça.

Esta personagem eu já achei um pouco forçada. Se ela fosse um pouco mais velha, talvez fosse mais real mas isto não prejudica a mensagem que a história passa. Ela está a alguns meses de completar 13 anos e muito entediada com a vida. Acha que sabe tudo o que vai acontecer com ela, que a sua vida será óbvia e sem surpresas. Tanto que resolveu escrever um diário de "Pensamentos Profundos" onde ela procuraria encontrar um motivo para viver e que se não encontrasse até o seu aniversário, iria dar fim a sua vida.

Bem dramático, né?! Mas exagerado como todo pensamento de adolescente.. aqui a autora foi bem coerente com a idade da personagem.. De qualquer forma, o que vale aqui é ler os pensamentos profundos que ela escreve. O conteúdo dos textos e os argumentos que ela usa são ótimos e muito interessantes pois discutem pontos importantes como o valor do arte, o sentido da vida, a percepção de si mesmo, as expectativas de si mesmo e dos outros sobre você, entre outros. Abaixo, coloco uma parte de um dos pensamentos:

"... Viver, se alimentar, se reproduzir, realizar a tarefa para a qual nascemos e morrer: isso não tem nenhum sentido, é verdade, mas é assim que as coisas são. Essa arrogância dos homens de pensar que podem forçar a natureza, escapar de seu destino de pequenas coisas biológicas.. e essa cegueira que têm para a crueldade ou a violência de suas próprias maneiras de viver, de amar, de se reproduzir e de fazer a guerra a seus semelhantes...
Acho que só há uma coisa para fazer: encontrar a tarefa para a qual nascemos e realizá-la o melhor possível, com todas as nossas forças, sem complicar as coisas e sem acreditar que há um lado divino na nossa natureza animal. Só assim é que teremos a sensação de estar fazendo algo construtivo no momento em que a morte nos pegar. A liberdade, a decisão, a vontade, tudo isso são quimeras. Acreditamos que podemos fazer mel sem partilhar o destino das abelhas.; mas nós também não somos mais que pobres abelhas fadadas a cumprir sua tarefa e depois morrer."

Eu sei que é difícil acreditar que isto possa ser escrito no diário de uma menina de 12 anos.. mas com o passar do livro, fui desencanando desta sensação e curtindo o que está por trás da história. E valeu a pena! Percebi que a autora usou a menina para discutir um pouco de filosofia e a zeladora para mostrar a importância da arte na vida das pessoas.

Recomendo o livro a todos pois é extremamente fácil e gostoso de ler e tem um texto que, no mínimo, nos faz refletir sobre pontos importantes de nossas vidas.

17 de maio de 2011

Desfile memorável da Burberry na China

Foto da campanha atual da Burberry

Uma das coisas que mais gosto da moda é o fator inovador que ela tem. Como trabalha sempre com coleções que são trocadas de 2 a 20 vezes por ano, a moda tem que se renovar constantemente. E isto tem um lado muito bom e outro nem tão bom assim.

Como aspecto ruim, pode-se considerar o stress infinito que é buscar sempre novidades e que leva, invariavelmente, a um desgaste e descarte rápido de tudo, das coisas ruins e boas. Mas, por outro lado, este esforço resulta em constantes inovações que trazem contribuições não só para a moda mas para a sociedade como um todo. Tanto que, em geral, os profissionais concordam que criar para a moda é uma das tarefas mais difíceis e que, no entanto, é muito compensadora, pois também tem o lado bom das descobertas e inovações que vão aparecendo a todo momento e que podem ser usadas em diversas áreas da criação.

Em 2008 a Diesel fez um desfile memorável e super revolucionário ao misturar elementos holográficos aos modelos na passarela do seu desfile Liquid Space. Ao mostrar modelos em tempo real interagindo com imagens holográficas na passarela, a Diesel encantou o mundo da moda e o desfile foi hipercomentado em todos os lugares.



Pesquisando para o blog, descobri que a Burberry fez um desfile com o mesmo recurso só que com uma superevolução. Em abril deste ano ela apresentou sua nova coleção em uma megaprodução no desfile em Beijing com diversos telões que projetavam vídeos com bonecos e modelos em superefeitos holográficos impressionantes. Este bonecos interagiam com 6 modelos que, de tempos em tempos, apareciam na passarela e, em muitos momentos, ficava difícil perceber o que era real e o que era projetado.

No canal do You Tube da Burberry tem o vídeo completo do desfile. O vídeo tem 18 minutos mas vale a pena assistir pois os efeitos e a qualidade do vídeo são incríveis e até emocionantes.





Se não der para ver o vídeo inteiro, abaixo tem uma versão resumida do desfile que contou ainda com o show da banda inglesa Keane.



Esta parceria com a banda Keane me faz lembrar outro motivo importante que me faz AMAR trabalhar com moda: a relação próxima que ela tem com o mundo da arte. Este e outros tantos desfiles - sobretudo os inesquecíveis do Alexander McQueen (como já falei aqui no blog) - têm uma linguagem artística que conversa com os conceitos da coleção e que mostra que moda é muito mais do que fazer roupa para vender. É sim uma forma de arte. E das mais valorizadas nos dias atuais.


Foto campanha Burberry

27 de abril de 2011

Levi's lança campanha eco 2.0

Logo da campanha Levi's Waterless


A Levi's lançou recentemente uma campanha bem interessante, a Water<Less. E é um ótimo exemplo de como uma campanha pode abranger todas as áreas do Marketing.

A Water<Less é uma nova linha de produtos da Levi's cujo apelo principal é usar menos água no processo de lavagem das peças. Eles não explicam direito qual o processo utilizado, mas eles devem utilizar algum tipo de lavagem com laser ou outros produtos que dispensam o uso da água.. esta é uma tecnologia relativamente nova que tem sido muito difundida na Europa justamente por economizar muita água no processo.

Imagem que explica que uma calça 501 Water<Less usa menos de 1l de água, enquanto as outras usam em média 42l

No caso da Levi's, a economia anunciada é de mais de 90% em relação a um processo comum de lavagem da peça. Isto por si só já é uma ação superfácil de ser divulgada pela empresa mas eles resolveram fazer uma campanha nos pontos de venda e na internet para fortalecer esta ideia. E o resultado tem sido ótimo. Olha o vídeo que apresenta o conceito da campanha:



E mais ainda.. Para dar força ao conceito do Water Less, a Levi's se associou à ONG Water.org para levar água potável a pessoas que nunca tiveram acesso a isto. O legal foi que eles montaram uma campanha especial no Facebook para alavancar um engajamento dos consumidores em relação à economia de água, o que mostra o comprometimento da empresa com a causa de uma maneira geral.

Aplicativo da Levi's no Facebook

O aplicativo do Facebook é bem legal. Ele tem algumas fases bem interessantes: você faz uma espécie de juramento que você vai economizar água, lavando com menor regularidade os seus jeans ou tomando banhos mais curtos, por exemplo. E este juramento é publicado no seu mural do Facebook, fazendo com que todos os seus amigos vejam isto e também se interessem em participar da campanha. Você também deve divulgar a campanha no seu Twitter e visitar as lojas da Levi's para conhecer os produtos WaterLess.

Aplicativo com a imagem do tanque em forma de calça

A cada etapa, você libera alguns milhares de litros de água no tanque da Levi's no Facebook. O objetivo final da campanha da Levi's é alcançar 200 milhões de litros de água potável para serem distribuídos a pessoas que não têm acesso. Para estimular a participação das pessoas, a Levi's criou um concurso onde a pessoa que liberar mais água irá ganhar um prêmio. Ela irá acompanhar a entrega da água num dos países que receberão a água doada pela Levi's, junto com a ONG Water.org. Legal, né?!

Na página do aplicativo no Facebook você pode assistir ao vídeo explicativo da campanha.

Achei muito interessante por ser uma campanha que atua em todas as frentes do Marketing da empresa:na campanha promocional online e offline, faz parte dos produtos da empresa e está também nos pontos de venda. E é completamente coerente, em todas as etapas, ao amarrar os valores de economia de água no produto e em toda a campanha de divulgação. A Levi's está de parabéns! Acho que este tipo de coerência que faz com que ela seja uma das empresas mais populares no facebook, onde sua página já tem quase 5 milhões de LIKES.

Bom, eu já estou participando da Water Less. Participe também. É simples e fofo!

24 de abril de 2011

Brastemp na web 2.0

Quando estava escrevendo a minha dissertação de mestrado, uma das empresas que utilizei no meu estudo exploratório foi a Brastemp.. isto porque eu vi que eles tinham um site bem moderninho e presumi que tivessem planos para agir na web 2.0 no curto prazo. Na época, fui recebido por um profissional responsável em cuidar da memória da empresa e contatos com universidades e estudantes (fiquei impressionado com isto, pois nunca tinha visto uma posição semelhante a esta em uma empresa). Ele me disse que a empresa estava com diversos projetos para a web 2.0 e que a maior parte dos investimentos em marketing da empresa estava migrando das mídias tradicionais para a internet e investimentos em eventos diversos, relacionados às áreas-chave dos produtos da empresa como arquitetura, gastronomia e moda.

Hoje, um ano depois de concluir o meu mestrado, vejo que estes planos estão mesmo sendo colocados em prática, com estratégias diversas para captar a atenção do público na internet. O primeiro passo foi criar um espaço nas redes sociais, com páginas no You Tube, no Facebook, no Twitter e no Flickr.

Site da Brastemp

O conteúdo foi centralizado no site principal da empresa que está com uma cara bem moderninha e interessante. Lá são apresentados os produtos e tem uma área de blog com textos escritos por especialistas em cada área. As informações disponíveis no site são divulgadas nos outros sites de relacionamento.

O You Tube é o site onde vejo que a Brastemp mais tem direcionado os seus esforços, criando vídeos de alta qualidade e com conteúdo diferenciado. Em um primeiro momento, eles investiram em uma espécie de novelinha que divulgava, indiretamente, a sua linha de produtos Gourmand.. Para ver o primeiro capítulo da novela, Clique aqui

Página no Twitter onde a Brastemp divulga promoções de produtos


Mas, pelo que vi, a novela não fez muito sucesso, com uma audiência média de 10 mil views por vídeo. Em seguida, eles lançaram o vídeo da campanha Desobvialize-se, uma campanha "para tirar o óbvio da sua vida". Este vídeo teve mais sucesso, com quase 80 mil views... Eu, contudo, achei o vídeo bem ruinzinho e.. óbvio! Para ver o vídeo, clique aqui

Agora eles parecem ter acertado a mão com a campanha "Uma inspiração muda tudo" com vídeos que têm um conteúdo diferente, com cara de campanha bem feita. Em um primeiro vídeo, eles fizeram uma inversão do céu, colocando centenas de pessoas com quadrados de espelho no centro de SP refletindo o céu da cidade.. este vídeo já fez mais sucesso, com quase 140 mil views.



Já o vídeo "O dia em que um sorriso parou SP" foi o grande sucesso da Brastemp na web 2.0 até o momento.. com uma ideia simples e fácil de executar, a Brastemp se juntou a 11 estações de rádio de SP e, no mesmo momento, soltou uma campanha no ar, convidando as pessoas a sorrir para as outras que estão paradas no trânsito de SP. Como a maioria das pessoas estava ouvindo o rádio no momento, a ideia deu certo, causando um momento diferente na rotina das pessoas. Este momento foi captado pela Brastemp que montou um vídeo superfofo que rapidamente se popularizou na internet:




Este vídeo já conseguiu mais de 2 milhões de views .. acho que ele conseguiu este bom resultado por ter um conteúdo original e com um lado mais emocional o que potencializa a difusão dele entre os internautas.

E a Brastemp parece estar seguindo este novo caminho. Recentemente lançaram um vídeo chamado "Juntando as Diferenças" que segue a mesma linha do vídeo do sorriso, com conteúdo original e emotivo. Neste vídeo, a empresa junta 3 grupos musicais em 3 cidades diferentes e coloca todos em uma mesma apresentação, orquestrada à distância um uma quarta cidade:



Além dos vídeos, a empresa tem investido no conteúdo especializado no seu site "Assim Uma Brastemp", contratando especialistas de cada área para escrever no blog. A cada dia, um post novo de um destes especialistas é publicado no blog.

A ideia é bem interessante mas não sei se é o formato ideal para a internet pois tem muito pouco dinamismo se compararmos com a quantidade de posts lançados sobre assuntos semelhantes em outros blogs... Acho que talvez não fosse o formato ideal.. mas é uma tentativa..e resta aguardar para ver se deu certo ou não.

De qualquer forma, é muito bom ver uma empresa brasileira investindo pesado na geração de conteúdo para a web 2.0. Eu lembro que na minha pesquisa, a pergunta que investiguei não era referente à geração de conteúdo mas sim em relação ao relacionamento direto com os consumidores pela internet, como uma forma de gerenciar o boca a boca eletrônico dos consumidores na internet. Na época, me informaram que ainda não tinham nenhum projeto específico para gerenciar este conteúdo e que isto era feito de forma informal pelo Marketing da empresa.. na página do Twitter vi que hoje a empresa tem sim respondido ao que é postado e questionado pelos internautas, o que é bem interessante. Mas acho que esta lição foi aprendida depois de um consumidor conseguir fazer bombar um vídeo supernegativo em relação à Brastemp no próprio You Tube:



O vídeo mostra um consumidor insatisfeito, revoltado com a forma como foi tratado pela empresa.. e ainda satiriza com o slogan da empresa"Não é assim uma Brastemp". O vídeo fez muito sucesso, com quase 800 mil views (na parada da Brastemp estaria em segundo lugar, atrás apenas do vídeo do sorriso) e é ainda o primeiro vídeo que aparece no You Tube quando digitamos "Brastemp".

Acho que depois disto a empresa passou a agir mais diretamente no relacionamento com o consumidor pela web 2.0 afinal a rede é sim um importante canal de expressão do consumidor que está cada vez sendo mais aproveitando este espaço para conseguir o respeito que merece.

Resposta oficial da empresa, publicada no site 


Após o caso, a empresa se posicionou oficialmente no seu site mas o estrago já estava feito.. Resta esperar para ver se todas estas ações novas da empresa na web 2.0 podem superar esta impressão negativa ...

18 de abril de 2011

Movimentos na web 2.0



Depois de ficar horrorizado com os acontecimentos homofóbicos nos últimos meses, fiquei feliz por ver a campanha #EuSouGay lançada recentemente. O vídeo abaixo explica um pouco o que é o projeto..



Participar é bem simples.. basta enviar uma foto sua com uma placa, papel ou qualquer coisa do gênero escrito #EuSouGay. Não, você não precisa ser gay para participar, afinal, não é um "outing" coletivo.. A ideia é mostrar que você apoia o movimento e repudia a homofobia. Apenas isto. Com as fotos, eles vão criar um vídeo e divulgar pela internet.

site explica detalhadamente a ideia do projeto.. ele ainda é um pouco novo e tem pouco conteúdo mas imagino (e espero) que em pouco tempo ele passe a bombar.. E, para ajudar na divulgação, resolvi colocar este post aqui, mesmo que não tenha muito a ver com o conteúdo do moda 2.0.

Lá no site, pude ler o que motivou o projeto e fiquei bem chateado em ver como coisas horrorosas ainda acontecem num mundo rico de informações como o nosso. Abaixo, reproduzo o texto que explica o início da ação:

"Adriele Camacho de Almeida, 16 anos, foi encontrada morta na pequena cidade de Itarumã, Goiás, no último dia 6. O fazendeiro Cláudio Roberto de Assis, 36 anos, e seus dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos, estão detidos e são acusados do assassinato. Segundo o delegado, o crime é de homofobia. Adriele era namorada da filha do fazendeiro que nunca admitiu o relacionamento das duas. E ainda que essa suspeita não se prove verdade, é preciso dizer algo.
Eu conhecia Adriele Camacho de Almeida. E você conhecia também. Porque Adriele somos nós. Assim, com sua morte, morremos um pouco. A menina que aos 16 anos foi, segundo testemunhas, ameaçada de morte e assassinada por namorar uma outra menina, é aquela carta de amor que você teve vergonha de entregar, é o sorriso discreto que veio depois daquele olhar cruzado, é o telefonema que não queríamos desligar. É cada vez mais difícil acreditar, mas tudo indica que Adriele foi vítima de um crime de ódio porque, vulnerável como todos nós, estava amando." (extraído de projetoeusougay.wordpress.com)



Quem me conhece sabe como eu fico irritado com estas questões de homofobia e fico revoltado em ver como ainda existem pessoas tão intolerantes e ignorantes.. E realmente a única coisa que podemos fazer é manifestar nossa indignação e reforçar a "liberdade na vida" (este era o slogan do IG: "liberdade na internet, liberdade na vida" quando patrocinou a parada gay em 2002... tirei do baú esta...rsrs).

Mesmo assim, fiquei feliz em ver nos últimos dias vídeos que estão se tornando populares na web e que, de uma outra maneira, mostram o outro lado da moeda, uma sociedade cada vez mais aberta e tolerante :)

Neste vídeo um grupo de adolescentes assiste a uma declaração de amor gay feita em frente a um colégio em Belo Horizonte. Tá certo que é superbreguinha contratar um carro de som com apresentador para se declarar na frente de TODOS mas não tem como não achar fofo os amiguinhos gritando "beija, beija" e ficar admirado pela coragem destes meninos... Fora o momento meio Glee com a Beyoncé cantando no fundo :






Também adorei o post da Katylene falando do vídeo do menino dançando Lady Gaga na loja da Apple. O vídeo já foi noticiado em diversos blogs e amei a forma como foi apresentado no blog da Katylene, de forma leve e engraçada...A crítica com humor é sempre mais refinada e interessante...

Já enviei a minha fotinho para participar do vídeo.. envia a sua tb para projetoeusougay@gmail.com


Cheers !!

9 de abril de 2011

Virginia Woolf, uma escritora ímpar...

Parece que agora resolvi descobrir os clássicos.. na verdade, como fiquei sem muito tempo para ler livros de romance nos últimos anos, estou tirando um pouco do atraso.. Num post anterior escrevi como fiquei feliz ao descobrir Dostoiévski e agora, feliz, escrevo que também descobri Virginia Woolf.

Virginia Woolf


Devo confessar, foi uma verdadeira batalha conseguir começar a ler "Mrs. Dalloway". Tentei ler umas três vezes sem sucesso mas agora, finalmente, consegui. A dificuldade vem da maneira única como ela escreve as suas histórias. A narrativa surge como se estivéssemos nos pensamentos das personagens e não apenas de uma personagem mas de várias durante toda a história. Então, para entender o que se passava no livro, é preciso muita atenção e a paciência de ler algumas 20 ou 30 páginas sem entender direito quem é quem e o que está acontecendo.. mas, afirmo com certeza, vale a pena! E muito!!

Fiquei apaixonado pela forma como ela escreve.. lendo o livro, temos mesmo a sensação de estar nos pensamentos das personagens.. é bem esquisito isto. E o mais legal é que a história é simples, bem simples, e o que importa é todo o dilema que as personagens passam. É isto que tornou este livro tão especial, tão próximo.



Clarissa Dalloway é uma mulher de classe alta, com cinquenta e poucos anos, casada e com uma filha. Ela resolve fazer um jantar em sua casa e todo o livro se passa durante o dia em que ela planeja e prepara a festa.

Aparentemente com uma vida perfeita, Clarissa sente um enorme sentimento de dúvidas e insatisfação com o rumo que sua vida tomou. Ao planejar a festa, relembra momentos vividos na sua juventude, o que acentua seus questionamentos. Além de Clarissa, o livro traz diversos personagens muito interessantes que, de certa forma, complementam a história, mostrando diversas formas que as pessoas encontram na vida para lidar com as incertezas da vida: seu marido Richard, seu ex namorado Peter, sua amiga Sally, com quem tem uma espécie de atração amorosa e relação extremamente íntima e até Septimus, um homem que volta da guerra com sérios problemas de saúde mental, ouvindo vozes e que, sem resistir mais, acaba se suicidando, um interessante paralelo com a vida pessoal de Virginia Woolf..

O que achei incrível no texto dela é a atemporalidade, afinal, estes questionamentos sobre o que fazemos de nossas vidas sempre existiram e vão sempre existir. Além disto, a linda forma como ela mescla metáforas com a narrativa do texto. Em uma cena onde ela re-encontra o seu ex Peter depois de anos, a conversa dos dois é apresentada como se fosse uma batalha e, em seguida, as sensações de Clarissa. Abaixo, coloquei esta parte do texto pois ela ilustra bem o estilo de todo o livro:

"Bem - e que tens feito? - perguntou-lhe. Assim, antes do início de uma batalha, os cavalos escarvam o chão, empinam a cabeça..."  E o diálogo segue por algum tempo, até que ele diz:
"Estou amando. Estou amando uma jovem na Índia - tinha depositado a sua guirlanda. Clarissa podia fazer o que quisesse dela.
_ Amando! - disse ela. Que ele, naquela idade, com o seu pequeno laço de gravata, ainda pudesse ser devorado pelo monstro. E tem o pescoço descarnado; E suas mãos são vermelhas; E é seis meses mais velho do que eu. E Clarissa considerou a si mesma; mas no seu coração ela bem o sentia:ele está amando. Tem isso, sentiu. Ele está amando!
Mas o indomável egoísmo que desarma sempre os que lhe opõem, o rio que diz:  adiante, adiante, adiante; embora saiba que não pode haver nenhuma finalidade para nós, mas: adiante, adiante, adiante; esse indomável egoísmo lhe coloriu as faces.; rejuvenesceu-lhe o olhar, deixando-a ali corada e de olhos brilhantes., com o vestido sobre os joelhos e a agulha na extremidade da seda verde, tremendo. Ele estava amando! E não a ela. Outra mais jovem, naturalmente".



Achei muito interessante esta forma de escrever.. e também todo o conteúdo da história que é focada na dúvida e insegurança que Clarissa ainda tem em relação ao rumo que sua vida tomou, mesmo que ela já tenha passado dos cinquenta anos e desempenhe um papel ativo na sociedade.

Além de Clarissa, outras personagens da história passam por outras inquietações. E Virginia aproveita para apresentar diversos pensamentos sobre a forma como as pessoas encaram a vida. Abaixo, coloco um pensamento de Peter (o ex de Clarissa) sobre os "riscos" de seu novo amor:

" mas a verdade é que agora, aos cinquenta e três anos, quase que não se precisa dos outros. A vida em si, cada momento da vida, cada gota sua, aqui, neste instante, agora, ao sol, era suficiente. Demasiado, até. Uma vida inteira, agora que está adquirido o poder, era demasiado curta para se lhe gozar todo o sabor; para extrair-lhe cada grama de prazer, cada sombra de sentido; uma e outra coisa muito mais consistentes que antes, muito menos pessoais. Impossível que ele pudesse sofrer de novo como Clarissa o fizera sofrer. Passava horas e dias sem pensar em Daisy"

Note que é uma forma bem distinta de pensar de Clarissa. E é exatamente por isto que fiquei encantado com o livro. E com Virginia Woolf que, mesmo tendo lido somente este livro até agora, tenho certeza que vou achar as suas demais obras, no mínimo, interessantes.

Após ler o livro, revi o filme "As Horas" que é inspirado no livro e fiz um post no blog "Batatas de Sofá"... Leia Aqui...

3 de abril de 2011

Canal Google no You Tube

Com toda a história da pegadinha de 1 de abril que o Google fez com o Gmail, acabei descobrindo que o Google tem um canal bem interessante no You Tube. Lá eles têm colocado, cada vez mais, vídeos instrutivos das ferramentas disponíveis.

Achei ótimo porque é difícil acompanhar tudo o que é lançado e também de compreender o que estas ferramentas oferecem. Os vídeos são bem fofinhos, megadidáticos e super bem elaborados. Acho que é uma tendência cada vez maior produzir vídeos instrutivos na internet, afinal, é uma forma rica e interessante de passar um conteúdo explicativo.



Abaixo coloquei alguns vídeos que achei interessante no canal do Google. Primeiro, entendi melhor como funciona o Google Buzz. Tenho que confessar que não sabia direito para quê servia.. achava que era só uma vingancinha do Google contra o Curtir do Facebook.. vi que é um pouco isto mesmo.. mas ele usa a facilidade do Gmail para compartilhar coisas que você acha interessante.. de qualquer forma, acho que não chega perto do Facebook mas é uma forma interessante para divulgar conteúdo que você acha interessante para a sua rede de contatos do email.

Google Buzz



Agora eu nunca tinha entendido como funcionava o compartilhamento de documentos no Google Docs e o vídeo mostra que dá para realmente compartilhar e fazer o documento com todos juntos, como se estivessem em uma reunião.. muito legal..

Google Docs compartilhado



Agora o que mais gostei foi o Google Reader que eu não conhecia (quer dizer, eu via no Gmail mas tinha preguiça de descobrir o que era) e percebi que é bem legal. Nele você marca todos os sites e blogs que quer acompanhar e ele monta uma lista de leitura para você como se fosse um email. Vou usar já!!! Quem me conhece, sabe que eu sou daqueles que sempre descobre as coisas por último.. isto vai me ajudar muito !! Agora só falta descobrir os sites e blogs que devo seguir..

Google Reader


Agora o vídeo mais fofinho que achei do Google foi o que ensina a usar a caixa prioritária do Gmail.. este eu já conheço e uso.. é muito bom.. aliás, o Gmail é o melhor email de todos.. eu nunca entendo porque tem gente que não usa.. ele é simplesmente incrível.. E olha que gracinha o vídeo explicativo:

p

Fiquei feliz por ter descoberto este canal do Google no You Tube .. E achei bem interessante ver como os vídeos didáticos estão sendo feitos.. ótima inspiração.

Para quem descobre as coisas meio tarde, como eu descobri, abaixo o vídeo da pegadinha do Google para o primeiro de abril: eles montaram uma página e um vídeo que demonstrava uma nova funcionalidade no Gmail, o acionamento por movimentos captados pelas câmeras dos computadores. Para cada tarefa principal, tipo abrir email, responder, encaminhar, etc.. eles definiram um movimento e que, caso o usuário fizesse em frente à câmera, acionaria o Gmail. Algo bem nerd, principalmente se prestarmos atenção aos detalhes do vídeo explicativo e do site, mas foi legal ver uma companhia tão grande e global como o Google fazer isto tipo de brincadeira ! Em um fim de semana o vídeo está próximo dos 6 milhões de views, o que só demonstra o sucesso da iniciativa.


Gmail motion

20 de março de 2011

A moda está cada vez mais inserida no mundo 2.0

Dentre as inúmeras vantagens e maravilhas que o mundo 2.0 oferece a todos os consumidores, o acesso à informação é, sem dúvidas, o mais importante de todas. Prova disto é que, cada vez mais, marcas e estilistas do mundo inteiro têm disponibilizado os seus desfiles pela internet.

Foto do desfile FW2012 Marc Jacobs


Para divulgar o desfile de sua coleção de inverno 2012, Marc Jacobs inovou e, além de transmitir ao vivo pela internet, lançou aplicativos para que a transmissão pudesse ocorrer também em smartphones e Ipad. E foi além: disponibilizou no Facebook um Aplicativo ótimo para mostrar o desfile com uma filmagem especial que contou com 3 câmeras e dá a quem assiste a sensação real de estar vendo o desfile de um bom lugar na primeira fila. Simplesmente incrível !

"carinha" do site de transmissão ao vivo do desfile MJ pela internet


Marc Jacobs também levou para o mundo offline a conexão com o mundo real. Com o serviço de "check in", ele ofereceu, entre 5 e 19 de fevereiro aos clientes que entraram e fizeram check in em uma de suas lojas um badget cool batizado de "I'm a Fashion Victim" (eu sou uma vítima da moda) e, dentre estes consumidores, sorteou 4 ingressos para o desfile.

Badget fofo "I'm a fashion victim"

Este serviço de check in é possível graças à tecnologia de localizador da internet, uma ferramenta que está sendo muito usada como forma de conectar os mundos online e offline, trazendo resultados bem legais. E, com certeza, podemos esperar muitas novidades do MJ e de outras marcas nas próximas coleções...

Ah, a página do Marc Jacobs tem várias coisinhas legais como fotos pré desfile, do processo de criação e até vídeos com depoimentos dos funcionários da empresa.. supercool

12 de março de 2011

Magazine, uma revista dos anos 80 retorna online

Uma das revistas que acho mais interessante das que conheci até hoje é a BUTT Magazine, uma revista com conteúdo totalmente voltado ao público gay e que, inclusive, era impressa em papel rosa.

Capa da BUTT


O que sempre achei interessante na revista eram as entrevistas que eles faziam. Bem diferente de uma entrevista tradicional, as matérias são escritas de uma forma tão livre que faz com que você se sinta parte da conversa com a pessoa entrevistada. E o melhor é que os entrevistados ou são pessoas famosas e que dizem coisas que você nunca imaginaria ou são pessoas totalmente desconhecidas mas que têm algum ponto interessante a ser mostrado pela revista.

Dentre as pessoas entrevistas pela BUTT temos personalidades como Michael Stipe, do REM, Jake Shears do Scissor Sisters, Marc Jacobs, Bruce La Bruce, Peter Berlin, dentre outros.. E, lendo as matérias, temos uma percepção muito diferente e interessante deles...Além destas entrevistas, inúmeras fotos que variam entre o artístico e o meio pornô mesmo, o que demonstrava o espírito livre da revista.

Eu disse que ela era publicada pois desde o ano passado ela deixou de ser publicada.. mas passou a disponibilizar todo o conteúdo no site Butt.

Matéria no site da BUTT


Hoje lendo o site, vi um post que falava sobre a revista MAGAZINE ( uma supercoincidência pois tinha acabado de ler sobre ela na revista OUT). A matéria falava que a MAGAZINE foi uma revista GAY dos anos 80 que teve somente 7 edições publicadas, todas nos anos 80 (1980 e 1987) e que o seu criador, Didier Lestrade, resolveu disponibilizar todas as edições para visualização na  internet.

Capa da revista MAGAZINE


Entrando no site do Didier descobri que a MAGAZINE tinha um formato bem semelhante à BUTT com o mesmo tipo informal de entrevistas. Aliás no próprio site da Butt eles falaram que a MAGAZINE foi a inspiração para o formato da BUTT. E, quando comecei a ver como eram as edições da MAGAZINE fiquei realmente impressionado.

A revista tinha uma qualidade incrível e tem entrevistas muito interessantes com personalidades como Tom of Finland, John Waters, Divine,  o cantor Sylverter e até Ketih Haring. Simplesmente incrível !! E as fotos que eram publicadas eram muito artísticas.. Acho que na época os artistas que criavam algo com um enfoque gay não tinham muito espaço onde publicar os seus trabalhos e a revista acabou ganhando muito com todo este peso artístico que tinha nas fotos e desenhos que ilustraram a revista. As fotos realmente são muito, muito lindas !! E para quem trabalha com moda tem diversas referências de fotos com fotos de rua, no estilo The Sartorialist, só que no meio da década de 80.. Coloquei algumas fotos no final deste post mas isto é só uma amostra do que tem por lá. Vale entrar e conferir as edições, com certeza !

Não parece foto do The Sartorialist, só que original vintage dos anos 80


Ah, o que é bem legal é que o Didier escreveu que meio que tomou como missão agora disponibilizar todo o conteúdo que tem em seu acervo pessoal de revistas no seu site, como uma espécie de serviço para a posteridade. Além da MAGAZINE tem muita coisa para ver pelo site.. dá para ficar horas e horas vendo o site..

Em relação às fotos e ilustrações de MAGAZINE ele disse que as pessoas podem usar como bem entenderem e pede somente para citar a revista como fonte. Que atitude legal, hein?! Ou como diria um amigo meu que gosta de gírias antigas (Anderson): que prafrentex! rsrs..

Desenho do Tom of Finland que ilustrou várias edições da MAGAZINE. 

Adorei o look e a foto


Sem comentários para este bofe..


Adorei a atitude do desenho 


Look super 80's original
No comments 2..



10 de março de 2011

Harley Davidson e Levi's com ações nas mídias sociais

No dia a dia, cada vez mais ouço sobre novos exemplos de ações de Marketing das empresas nas redes sociais. Achei duas delas interessantes pois são criativas e exploraram o que as redes sociais têm de melhor a oferecer, a atenção gratuita e focada dos consumidores.



O primeiro caso é o da Harley Davidson que fiquei sabendo bem ao acaso, numa reunião com o pessoal da Assessoria de Imprensa da Vicunha.. é um case interessante, feito por uma agência da Alemanha para a Harley Davidson. Eles tinham que divulgar a marca na internet sem nenhuma verba. A ideia que tiveram foi simples mas muito efetiva: usaram o Chat Roulette que é um site de relacionamento onde ele distribui parceiros de chat aleatoriamente. As pessoas vão conversando aleatoriamente e, quando se cansam, trocam de parceiro.. uma coisa bem assim: NEXT! rsrs

A agência incorporou o espírito da marca e escreveu numa placa: "Sorry, I'm on The Road" (algo como Desculpe, estou na estrada), colocou esta placa no Chat e gravou a reação das pessoas. Milhares de pessoas foram contatadas pelo site e diversas enviaram mensagens de apoio, aprovando a ideia da campanha. O vídeo abaixo mostra o "case":



No ano passado a Levi's lançou a CurveID, uma linha de calças que têm modelagem diferenciada por tipo de corpo. Para provar que as peças fazem sucesso na vida real, uma agência contratou umas meninas em LA e colocaram uma microcamera no bolso de trás da calça para filmar a reação das pessoas.



O vídeo parece ter bombado na internet pois conforme vi no site Campaign Brief mais de 5 milhões de views. Mas o número que aparece no You Tube é bem pequeno.. não entendi direito de onde saiu o número mas a ideia é bem interessante:





É importante lembrar que, de qualquer forma, a Levi's é uma marca bem ativa nas redes sociais, com todas as suas propagandas no You Tube e uma página bem movimentada no Facebook.

8 de março de 2011

Mais de um ano sem McQueen...

Recentemente percebi que estava escrevendo bem pouco sobre moda aqui no blog então pesquisa algo sobre o assunto quando, sem querer, encontrei um post que mostrava os 10 melhores desfiles de Alexander McQueen... e pronto, encontrei sobre o que queria escrever.



Na minha opinião, ele foi o estilista que mais conectou a moda ao mundo da arte, com apresentações belíssimas e criações impressionantes. Para quem não trabalha diretamente com moda, talvez não tenha ideia da importância dele no mundo da moda mas foi algo como a morte do Michael Jackson para a música. É, importante assim. E ter encontrado este post com os melhores desfiles dele, me deu vontade de colocar aqui alguns destes vídeos para mostrar como ele realmente foi singular.

Basta olhar o vídeo abaixo para perceber a beleza do seu trabalho.




Ou ver a poesia do vídeo que ele produziu para o seu desfile com a Kate Moss e a música do filme Lista de Schindler:



Dos desfiles que eu assisti, o da coleção Verão 2004 foi o meu preferido... com uma superperformnance dos modelos com looks incríveis e toda a composição da apresentação com música, maquiagem, roupas e atitude dos modelos, é simplesmente emocionante:



E ele sempre foi famoso pelas criações ousadas e apresentações superelaboradas e artísticas, como a da coleção de inverno 2001:





Ele foi, sem dúvida, o estilista que melhor mostrou a moda como arte e não só um negócio de fazer roupas e vender, que ressaltou o valor artístico de suas criações e apresentações. Os seus desfiles não apenas inspiravam as pessoas do mundo da moda a criarem e ousarem. Elas mostravam a todos que, como qualquer outra forma de arte, a moda representa e faz parte de todo um universo de criação.

Hoje faz pouco mais de um ano que ele se foi. E, com certeza, todos sentimos sua falta.