25 de agosto de 2010

Target Kaleidoscope - bons resultados?

No último dia 18, a gigante TARGET fez um evento de lançamento sensacional nos EUA .. com o intuito de apurar todos os sentidos na moda, ela simplesmente fechou todos os quartos do hotel The Standard, montou uma passarela de vidro com dois andares em frente ao hotel, onde montou uma arquibancada para assistir aos desfiles.

Para apurar os outros sentidos, eles simplesmente colocaram LEDs coloridos nos quartos e, em cada um dos 150 quartos, um dançarino. Os LEDs mudavam de cor,como em um caleidoscópio enquanto os dançarinos faziam números de acordo com o ritmo da música. Enquanto tudo isto acontecia, os modelos desfilavam na passarela de vidro em frente ao hotel. Tudo com muita música e sincronia. Logo após o evento, centenas de vídeos apareceram no youtube, filmado pelo público que esteve na plateia. Veja abaixo um deles:





O evento foi divulgado como "algo revolucionário, que mudaria o padrão (uma brincadeira com o nome do hotel) dos desfiles de moda. E foi realmente diferente do formato padrão de desfiles.. um evento hipercomplexo, com muitas coisas para ver.. 

Para otimizar a divulgação do evento -  e não deixar restrito somente ao público de NY - a Target montou um aplicativo no Facebook onde todos podiam acompanhar, ao vivo, o evento. Pelo aplicativo, além de acompanhar o evento, as pessoas puderam ver fotos e informações sobre o evento antes e depois, como se estivessem espiando o que estivesse acontecendo. Veja aqui o aplicativo: http://apps.facebook.com/targetspectacular/ 

E eles incentivavam os comentários dos consumidores no Tweet e Facebook publicando também ao vivo os comentários que fossem postados sobre o evento nos dois sites de relacionamento.

Mas a Target não contava com um probleminha.. poucos meses antes do evento, milhões de consumidores americanos se revoltaram contra a Target pelo fato da empresa ter doado 150 mil dólares para um candidato republicano de extrema direita ao governo de Minnesota. Logo após a notícia ser publicada, os consumidores foram se unindo pela internet (e principalmente pelo próprio Facebook) para incentivar o boicote à Target. Eles até colocaram um vídeo de uma intervenção que fizeram em uma das lojas da empresa:




O vídeo é bem interessante e tem um ar bem provocativo feito de forma inteligente.. O vídeo está bem perto de chegar na casa de 1 milhão de visualizações no You Tube, o que mostra que os consumidores estão conseguindo passar para frente a sua mensagem...

E parece que o pessoal do Marketing da Target esteve muito ocupado preparando o superevento e não percebeu este movimento todo na internet e, especialmente, no Facebook..Afinal, não há outro motivo para explicar porque a empresa resolveu deixar o aplicativo lá, para que as pessoas fizessem comentários e todos publicados sem mediação..

Mas foi o que aconteceu.. e logicamente o que os milhares de consumidores revoltados expressarem opiniões negativas e de incentivo ao boicote à Target. Quando entrei no aplicativo pela primeira vez, vi que só tinha menções negativas à Target e uma revolta por ela ter "comprado" as eleições.. Uma ou outra mensagem comentando sobre o evento..

Assim, mesmo com um evento ubersofisticado e diferente como o Kaleidoscope, a imagem que ficou na internet foi a mensagem dos consumidores que conseguiram uma forma de superexposição para o seu protesto.

É, realmente não é fácil montar as ações nas redes sociais, já que não podemos prever como os consumidores realmente responderão aos estímulos e ferramentas disponibilizadas..

Um comentário:

  1. Pois é, até o E!Online tem feito comentários à respeito a celebridades que vem frenquentando a Target depois da doação, aparentemente esse político e totalmente e declaradamente contra a causa gay, e está pegando mal até para artistas como o integrante da banda Fall Out Boy, que sempre deu suporte para a causa foi flagrado comprando brinquedos para o filho numa loja da rede, e não foi poupado pelo site.

    http://www.eonline.com/uberblog/marc_malkin/b196751_uh-oh_pete_ashlee_are_pro-gay_still.html

    Péssima publicidade para ele, e para Target. Não acho que dez festas como essa vão fazer o pessoal esquecer tão cedo, no entanto também não acredito que isso vá chegar a realmente interferir nos negócios da Target.

    ResponderExcluir